Header Ads

Breaking News
recent

O uso dos porquês


Olá Galera!

Eu e Vc Aprendendo Muito
Hoje vou atacar com um tema de português. Sempre fui péssima nisso, então como tenho que estudar muito para aprender vou compartilhar com vocês o que aprendi.  Vamos lá!

Não sei vocês, mas eu tenho uma dificuldade enorme para empregar os porquês. A língua portuguesa nos reservou esse pequeno quarteto que muitas vezes nos confundem.

Os dois primeiros porquês são de fácil aprendizagem. No entanto, devemos ficar atentos aos detalhes. Vejam:

Por que
1- Por que (separado e sem assento) é utilizado em frases interrogativas.

Ex.: Por que você não fez o trabalho em grupo?
Por que ele não foi para o aniversário da tia?
Por que as mulheres vestem burca?
Por que os homens gostam tanto de futebol?

2- Em frases afirmativas, desde que no seu emprego estejam subtendido os substantivos a razão, o motivo, a causa.

Ex.: Gostaria de saber (a razão) por que os policiais continuam de greve;
Não sei (o motivo) por que meu vizinho é tão violento;
Ainda não sabemos (as causas reais) por que dos desabamentos;
O diretor explicou (a razão pela qual) por que suspendeu as aulas de natação.

Resumo: Por que (separado e sem assento) usado em frases interrogativas e ou em frases afirmativas em que antes do por que esteja subentendido um substantivo (com a ideia de motivo, causa, razão, pelo qual, para que)

Por quê
É colocado no final da frase, ou antes, de pausa, com o sentido de motivo.

Ex.: As mulheres demoram no banheiro por quê?
O ator estava nervoso, sem saber por quê;
Vanessa e Ricardo estão separados, mas ninguém sabe por quê?
A professora não veio hoje. Você sabe por quê?

Se o que estiver no fim da frase, no fim mesmo,

encostado no ponto, leva circunflexo.
Squarisi (2008, p. 129)
Porque
1- É usado quando a pergunta é acompanhada de uma hipótese de resposta.

Ex.: Você não veio me visitar porque é contra meu casamento?
As mulheres demoram no banheiro porque retocam a maquiagem.
Trabalho porque preciso pagar minhas contas.
Esse paciente precisa de atendimento especializado porque seu estado é grave.

2- Ou é usado quando uma locução introduz uma explicação, um motivo.

Ex.: Vanessa disse que terminou com o Ricardo porque ele sempre a tratava com ignorância

A resposta à questão é moleza . O parzinho

vem colado. É a conjunção casual.
Squarisi (2008, p. 130)

Porquê
Usa-se quando não apenas o sentido, mas é usado em lugar de um desses substantivos (ou seja, é substantivada): motivo, causa, pergunta, e forma, com a preposição por, uma só palavra.

Ex.: Não entendo o porquê da sua tristeza;
A cozinheira deixou de preparar o almoço e não explicou o porquê;
Há muitos porquês para a demissão dos funcionários.
Eis o porque das mulheres demorarem no banheiro.

O porquê – juntinho e enchapelado – joga no time dos substantivos.

É Sinônimo de causa, razão, motivo. Ele apresenta duas marcas.
Uma: tem plural. A outra: vem acompanhando de artigo numeral ou pronome;
Squarisi (2008, p. 130)

Para concluir, vejam o mapa mental que encontrei (simplesmente maravilhoso).


Ah! Depois de tantas dicas você já sabe usar corretamente os porquês, então me responda - eu o empreguei corretamente no título. Espero suas respostas!

_____________________
Fonte:
http://maiquel.wordpress.com/2007/06/14/uso-dos-porques-para-nunca-mais-esquecer/
Squarisi, Dad. Escrever melhor: guia para passar os textos a limpo. 1. ed., São Paulo: Contexto, 2008.
http://www.mapasmentais.com.br/modelos/portugues/mm_port_porque.htm
Manual de Redação da Câmara dos Deputados (2004). 

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre os assuntos abordados no blog. Podemos construir conhecimento por meio do debate, dos questionamentos. Vamos, participar! Estou ansiosa para saber o que você achou!

Tecnologia do Blogger.