Header Ads

Breaking News
recent

Por uma vida sem engolir sapos

Galera do Play, Voltei!

E com mais um post inspirado nos meus devaneios mentais.

Há algum tempo atrás, estava em uma fila e ouvi uma pessoa dizendo que tinha engolido o maior sapo do chefe. Na hora, naquele exato instante, eu imaginei a pessoa engolindo um sapo ainda vivo, e o pobre do sapo lutando desesperadamente para não ser engolido.

Que Nojoooo! QUE Nojo! Que NOJOOOOOOOOOO!

Se só de imaginar essa situação já nos causa repulsa, dá para deduzir que a expressão quer demonstrar o quão desconfortável é uma situação. É por isso que fui procurar como surgiu essa expressão, o que ela significa e refletir um pouquinho sobre ela. Bora Lá?

Para começar a expressão "Engolir Sapos" nos remete a ideia de suportar coisas ruins e desagradáveis, ou seja, significa passar por uma situação humilhante e até vexatória sem nada poder fazer para mudá-la. Por isso, nós utilizamos essa expressão sempre que queremos dizer que de alguma forma fomos injustiçados ou que, equivocadamente, chamam nossa atenção e não foi possível contrapor ou responder ao insulto ou injustiça.

Acredita-se que a origem desta expressão popular, se deu através de uma passagem bíblica: as pragas do Egito. Nesta passagem, uma das 10 pragas enviada por Deus ao Egito (devido à resistência do faraó em libertar o povo Hebreu do cativeiro) era a invasão de milhares de rãs/sapos, por todo o território egípcio. Então, durante a preparação e ingestão de alimentos, lá estavam os “simpáticos” sapos. Os animaizinhos não se contentaram apenas em invadir os ambientes – cozinhas, quartos, plantações, rios, salas, templos -, como também os pratos dos habitantes do reino. Daí a expressão: “Engolir sapos”, ou seja, suportar situações desagradáveis sem qualquer manifestação. (expressoespopulares.wordpress.com)

Mas, o que me chamou mais atenção, durante a pesquisa, foi a matéria veiculada no site delas que fala dos malefícios de engolir sapos no nosso dia-a-dia. O mais interessante é que essa matéria vai bem de encontro com um dos textos mais populares do Blog, no qual falo sobre o medo de expressar-se.

Segundo a psicóloga e psicodramatista, Madalena Cabral Rehder, há uma relação íntima entre engolir sapos e se sentir estressado. Acredito ser verdade, pois quando algo na sua vida profissional ou pessoal é tão desconfortável a ponto de ser comparado com engolir sapos,  gera com certeza um desconforto difícil de esquecer, nos deixando tensos, irritados devido a impotência que nos impôs a situação.

Acho que as relações humanas são tão complexas, tão desgastantes e em alguns momentos decepcionantes. Somos diariamente atingidos por situações que nos pedem apenas o silêncio e o conformismo.

Na matéria que falei acima, a psicóloga fala da importância de falar, ou seja, de cuspir o sapo. Mas, para isso é importante saber o que dizer, quando dizer e como dizer. É a famosa frase “Não faça com os outros aquilo que você não gostaria que fizessem com você”. Acho que essa regra deve ser aplicada em muita coisa na vida, principalmente nos tratos com as pessoas do nosso dia-a-dia. Somos seres sociais, é ilusão pensar que podemos ser felizes sozinhos. A solidão é tão triste quanto a violência.

Precisamos do outro, para nos conhecer, nos perceber vivos e atuantes. Sei que muitas vezes os medos são tão grandes, mas somos mais fortes que os medos. Lembre-se o medo está dentro de você, se está dentro significa que você é muito, mas muito, maior que ele. E se você confia em Deus então você é imbatível.

Acho que respeito e um olhar amoroso sobre as situações das nossas vidas, nos fazem melhor. E falar, colocar sua opinião é uma forma de se afirmar como ser pensante e que sente e percebe o que está a sua volta. Só podemos amar aquilo que conhecemos, então, deixe-se conhecer pelas pessoas que estão a sua volta. É isso que esse texto, quer dizer, permita-se.

Segue um trechinho na integra:

Deixar de se expressar é omitir-se perante a vida, além de gerar danos à saúde, como por exemplo, o estresse. Algumas vezes, as expressões da comunicação - faladas ou escritas - acabam sendo utilizadas de forma inadequada, mesmo assim é importante expressar-se, pois só dessa forma será possível perceber as falhas, que resultarão em um processo de aprendizagem. O importante é se comunicar e se perceber.
Outro item que pode ser prejudicado é o autoconhecimento, já que a expressão da comunicação é uma via de mão dupla, deixar de emitir a opinião e não se expor faz com que a pessoa não se conheça e deixe de expressar o que pensa e sente.
 [...]
São sábias as pessoas que preferem não falar em um momento de explosão ou que não têm conhecimento do assunto. Neste caso, o mais sensato é esperar os ânimos se acalmarem para posteriormente falar do assunto, assim, como tomar ciência ou procurar pesquisar o que é desconhecido para se ter certeza nas colocações. A cautela é muito bem-vinda e expressa sabedoria em analisar as situações.
Desta forma "engolir sapos" não é saudável, os ânimos ficam indigestos, o ideal é respirar profundamente e "contar até três" para então dizer sua opinião, pois as palavras em alguns momentos valem "ouro" e aprender a estabelecer uma comunicação saudável permite aprender a expressar e aceitar os êxitos e as falhas.

Então galera, é isso!

Deixa um recadinho aí, vai. Diz o que você achou do texto, o que tenho que melhorar no blog. Prometo que assim que puder respondo o comentário.

See you Later!

Saiba mais sobre:




Fontes:

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião sobre os assuntos abordados no blog. Podemos construir conhecimento por meio do debate, dos questionamentos. Vamos, participar! Estou ansiosa para saber o que você achou!

Tecnologia do Blogger.